Últimos assuntos
» BESTIFIQUEM !
por Layla Morningstar Qua Maio 22, 2019 5:21 am

» ~Reino de Schande~
por Jinne Ter Maio 21, 2019 2:12 am

» Cria ae mano namoraliznha
por Aegon Sex Abr 05, 2019 5:51 pm

» ~Bestiário~
por Rayner Qui Abr 04, 2019 8:53 pm

» ~Construa seu reino!~
por Lucy Sex Mar 22, 2019 7:04 pm

» Sistema Monetário - Introdução Econômica e Filosófica (Aguarda Revisão)
por Furry Ter Mar 12, 2019 2:10 pm

» ~Reino de Moriase~
por Mephisto Dom Mar 03, 2019 5:40 pm

» Deem suas ideias
por Aegon Sex Mar 01, 2019 10:41 pm

» ~Reino de Fensalir~
por Jinne Seg Fev 11, 2019 9:30 pm

» ~Reino Nightgale~
por Lucy Qui Fev 07, 2019 11:56 am

» ~Reino de Bathest~
por Jinne Qui Jan 17, 2019 4:40 pm

» ~Reino de Ilusyon~
por Jinne Qui Jan 17, 2019 3:08 am

» ~ Sistema de Raças~
por Senshi Ter Nov 13, 2018 8:56 am

» Boom Caralho
por Senshi Dom Nov 04, 2018 1:29 am

» Rélou pessoas
por Senshi Dom Nov 04, 2018 1:29 am

» Algum Narrador disponível?
por Senshi Dom Nov 04, 2018 1:14 am

» Bom dia galera.
por Senshi Dom Nov 04, 2018 1:12 am

» Olá a Todos!
por Senshi Dom Nov 04, 2018 1:11 am

» ~Vantagens e Desvantagens~
por Senshi Seg Out 29, 2018 3:16 am

» ~Sistema de Pontos de Personagem~
por Mephisto Sex Out 26, 2018 11:12 am


~1 - Prólogo~

Ir em baixo

~1 - Prólogo~ Empty ~1 - Prólogo~

Mensagem por ADM.Geral em Sex Abr 27, 2018 6:24 am

~1 - Prólogo~ XK0pLQi

~PRÓLOGO~


Os mundos normalmente são criados com um propósito, eles existem por algum motivo maior, entretanto quem saberia dizer qual esse motivo, apenas aqueles que o criaram. Mas tais seres não costumam caminhar entre a gente, tendo suas próprias maneiras costumes e pensamentos. Alguns os seguem piamente, sem nem mesmo questionar seus propósitos, às vezes nem sequer sabem se tais tinham isso, outros no entanto abominam tais e seguem seus próprios caminhos. Ainda existem também os que decidem lutar contra eles, decidem caminhar o mais distante possível do sol e se habituarem a viver a mais intensa e perturbadora escuridão.

O que nós vivemos é algo que apenas nos diz respeito, mas não é essa a questão neste momento, estamos falando da criação desse mundo, Erwood já foi a décadas um lugar completamente diferente. Os seres superiores criaram a terra verde, cheia de vida, animais, água e boa comida, haviam muitas raças e todas elas viviam em paz, os humanos eram uma das menos populosas e tinham um certo desenvolvimento um tanto mais devagar, afinal foram os últimos a surgir sobre a terra, muitos se perguntavam por que eles apareceram depois de tanto tempo.

Haviam diversas perguntas em torno dos humanos que começavam a percorrer entre as raças inteligentes, primeiro, eles não tinham escamas rígidas, peles fortes, ou mesmo muitos pelos protetores, não tinham garras funcionais, ou força exagerada, ela não tinha coisas como os outros, acreditavam de inicio que eles não eram abençoados pelos deuses nem mesmo eram criações diretas dos mesmos. Mas para o bem ou para o mal, de fato eles existiam ali por um propósito, a habilidade que eles tinham era a evolução, aprender e crescer mais rápido que qualquer um, e se difundirem absurdamente pela região.

Eles cresceram e aprenderam a usar os minerais, construir coisas, forjar armas, e finalmente aprenderam a usar o vapor para mover o mundo a sua volta, desde criar máquinas simples com uso de tal, até algumas mais complexas para gerar energia e funcionarem apenas dessa base. No entanto eles tinham herdado outra coisa que muitas raças não tinham, a ganância e a maldade, eles não eram puros de coração como os elfos, que apesar de um pouco convencidos de seu próprio esplendor, respeitavam a mãe terra com todas as suas forças, muitas vezes sendo um só com a natureza, nem mesmo tão respeitosos como os anões. Eles comiam a terra, sugam sua energia gota a gota.

Não eram todos os que desrespeitam, mas uns poucos invadiam as fronteiras, e começaram a trazer o olhar das outras raças sobre si, uma grande guerra se iniciou e acabou dividindo lados. De um estavam os Humanos, os Homens lagarto, Vampiros, e até mesmo alguns demônios menores auxiliavam aqueles a lutarem. Do outro lado estavam os elfos, que se juntaram aos avian, que consequentemente pediram ajuda dos anões para poder combater diretamente o lado oposto. O maior problema para os humanos lidarem eram os Avian, homens pássaros, conhecidos como deuses da guerra, verdadeiras máquinas de combate, suas penas rígidas como aço, uma velocidade de assombrar até mesmo as máquinas criadas para tal.


Criaturas magníficas que iam trazer a maior dificuldade para o grupo dos humanos. As demais raças além dessas foram neutras nas escolhas, não enviando guerreiros para participar, apesar de alguns poucos minotauros por conta própria deixarem sua nação,  e participarem da guerra, a maioria deles do lado dos Anões. A guerra começou de maneira abrupta, o primeiro ataque veio por parte dos Vampiros, estes se embrenharam durante a noite para a caçada aos elfos, não indo para a fronte de batalha mas invadindo a cidade élfica principal.

A invasão veio quando os principais guerreiros élficos se dirigiam para o campo de batalha, a cidade sem proteção foi invadida, muitos morreram no meio disso, em sua maioria da nobreza élfica de alto escalão, não conseguiram devastar tudo que tinha lá, mas ao menos tinham deixado um grande buraco nas famílias que estavam ali. Naquele ataque tinha ficado claro que não era uma luta justa, não seria apenas uma batalha de enfrentar um ao outro em uma guerra honrada. Eles eram sujos, estavam dispostos a fazer coisas onde se rastejariam pelos piores esgotos para vencer.

Os Elfos com raiva e prontos para lutar começaram a enviar suas hordas para lutar contra o eles, todos que estavam ao seu lado como aliados, até mesmo os anões que já foram a muito tempo seus antigos inimigos, partiam para aquele embate. A guerra não parou por séculos, durando quase 500 anos, até que finalmente cessou, os humanos tinham um novo líder após o vários morrerem assassinados ou de velhice, afinal os elfos podiam viver séculos, alguns milênios, mas os humanos tinham vida curta, trocavam de líder e de exército por todo o tempo.

O novo líder tinha assinado um tratado de paz entre todas as raças, todos voltariam a viver em paz, e assim foi por muitos e muitos anos, até que um dia alguém, não se sabe de qual raça, libertou um mal antigo, era uma coisa, ou melhor… Várias coisas…Inicialmente era um pequeno bebê, similar a uma criança qualquer, sem pelos, fofinha, estranhamente selada dentro de uma caverna, aquele que o tirou dali, não imaginava o que estava fazendo mas… Ele se duplicou, e depois triplicou, quadruplicou, e assim ia, inicialmente sua forma não mudava pareciam vários bebês crescendo, até sumirem…

Eles simplesmente desapareceram e não se sabia pra onde ou por que, tudo novamente voltou a sua paz até que uma coisa foi avistada, uma criatura de porte gigantesco, com uma coloração negra e vermelha, que se estendia por todo seu corpo, chifres em sua cabeça que lembravam rubis, e dentes pontiagudos que não se mantinham na sua boca, ela não tinha olhos e nem nariz, era de extremo bizarra. Aquela coisa atacava as muralhas humanas, e começa a destruir completamente a cidade afastada dos mesmos. Foi um massacre, a criatura pulverizou completamente a cidade humana que foi completamente obliterada do mapa.

Mas não era só ela, diversas criaturas se juntaram naquele local, elas eram todas diferentes, e uma delas tinha o tamanho de um humano normal, porém nesse mesmo padrão de cores pretas e vermelhas, ela parecia estar ali fundando seu reino, aqueles seres ficaram conhecidos como Gnashas, criaturas com uma habilidade de assimilação e absorção de características, que podiam crescer de forma diferente até a forma adulta. Aquela antiga cidade humana agora era conhecida como o lugar mais perigoso do mundo, onde as criaturas fundaram seu reino e estavam prontas para serem violentas para defender ele, o vale Gnasha, o lugar que todos evitavam eternamente.

Um dia um homem decidiu selar todo aquele lugar, durante meses preparações foram feitas para que ninguém nunca pudesse desabilitar o selo, então foi usado sangue de cada uma das raças para que o ambiente fosse completamente selado e aquele lugar virou uma zona proibida no mundo, onde qualquer aproximação deveria ser evitada, mas o Rei dos Gnashas não facilitaria aquilo, uma guerra foi travada, até que finalmente após muitas mortes um guerreiro conseguiu eliminar o rei deles, os tornando dispersos e pouco coordenados, foi essencial para a vitória naquele lugar. Após esse feito foram colocados 5 selos e um guardião para cada um deles, durante todo o dia e noite eles deveriam proteger aquele ambiente. Mas como as coisas sempre tendem a ruir, um dia um grupo decidiu interferir naquele ambiente, a curiosidade e a ideia de talvez controlar aquelas criaturas os fascinava, e a 10 anos o selo foi quebrado novamente.

O mundo foi invadido pelos Gnasha, que começaram a se espalhar dessa vez indo para os mais variados lugares do mundo, mares, florestas, cavernas, e até mesmo os vulcões, sua aparência é variada seria até mesmo difícil hoje diferenciar um deles de uma das criaturas comuns, exceto se adentrar em combate, já que seus poderes são absurdamente maiores que o de qualquer monstro. Mas o que assusta é que eles continuaram a se multiplicar, e reza a lenda que o rei deles ainda caminha por aí, que ele nesse momento está entre os povos e um dia, ele liderará um ataque para destruir tudo que sobrou de Erwood, os druidas contam as histórias que foram escritas pelo vento, que as florestas demonstram, e elas são lendas de aterrorizar até o mais corajoso dos homens.

O mundo agora vive em um momento de falsa paz, onde todos apenas parecem fingir não ser de sua conta tal acontecimento, mas até quando a paz vai durar? Por quanto tempo todos vão ignorar o acontecimento?
ADM.Geral
ADM.Geral
Administrador
Administrador

Mensagens : 2
Data de inscrição : 27/04/2018

Ver perfil do usuário https://darkdungeonrpg.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum